Notícias

Vejam as últimas notícias da ENE

HomeNotícias

As regras do HANDEBOL

Regras Básicas do Handebol

Área do Gol
Fica entre a linha de fundo e a linha de 6m. Somente o goleiro pode permanecer na área de gol. O atacante que penetra essa área é castigado com um tiro livre; se for propositadamente e não tiver a posse da bola, será dado lance livre. O jogador que invadir a área de gol, depois de ter lançado a bola, não está sujeito a qualquer punição, desde que isso não resulte em prejudizo para a ação do adversário.

Goleiro / Gol
O goleiro é o único jogador que pode se deslocar para qualquer posição da quadra; é o único que pode parar ou rebater a bola com os pés (mas isso apenas na sua área), fora dela deve jogar como qualque jogador de linha. Só sera considerado gol a bola que lançada regularmente ultrapasse inteiramente a linha de gol por, dentro da baliza.

Manejo da Bola
É permitido lançar, bater, empurrar, socar, parar e pegar a bola, não importa de que maneira, com a ajuda das mãos, braços, cabeça, tronco, coxas e joelhos. Segurar a bola durante o máxio de três segundos, mesmo ela estando no chão. Fazer o máximo de três passos com a bola na mão. É proibido conduzir ou manejar a bola com os pés.

Comportamento Para com o adversário

Utilizar os braços ou as mãos para se apoderar da bola. Tirar a bola da mão do adversário com as mãos abertas, não importa de que lado. Bloquear o caminho ao adversário com o corpo. É proibido arrancar a bola do adversário com uma ou duas mãos, assim como bater com o punho na bola que o mesmo tem as mãos.

Tiro de meta

O tiro de meta é ordenado nos seguintes casos: quando, antes de ultrapassar a linha de fundo, a bola tenha sido tocada por um jogador da equipe atacante ou pelo goleiro da equipe defensora, estando este dentro da sua área de gol. O tiro de meta deve ser cobrado dentro da área do goleiro, e só ele poderá colocar a bola em jogo.

Bola ao chão
A bola ao chão é marcada quando, mantida a bola dentro da quadra e fora das áreas de goleiro, ocorrer: falta simultânea de jogadores das duas equipes; interrupção do jogo por qualquer motivo ou razão que não se caracterize como infração as regras.

Escanteio
O lance de escanteio é ordenado desde que a bola tocada pela equipe defensora ultrapasse a linha de fundo (sem que o goleiro desta tenha tocado na bola). O lance é executado no ponto de interseção da linha de fundo e a linha lateral, do lado onde a bola tenha saído.

Lance lateral
O lance lateral é ordenado desde que a bola tenha ultrapassado totalmente a linha lateral. Ao ser cobrado o jogador deverá manter um pé sobre a linha lateral e o outro fora da quadra, caso isto seje desrespeitado o árbitro poderá ordenar nova cobrança de lateral ou aplicar reversão, dando o direito da cobrança a equipe adversária.

Lance de 7m
Este lance apenas é ordenado com a execução de uma falta grave sobre o adversário; no momento da cobrança os jogadores da defeza e ataque deverão permanecer atás da linha de 9m. O jogador que for cobrar deverá manter um pé fixo perante a linha de 7m, não podendo invadí-la ou mover este pé.

Lance livre
É ordenado lance livre nos seguintes casos: entrada ou saída irregular de um jogador; mau comportamento; faltas cometidas pelos jogadores na área de gol; lançamento intencional da bola para sua área de gol; faltas do goleiro; execução ou conduta irregular nos lances de lateral, escanteio, livre, tiro de meta e 7m; atitude antidesportiva.

Execução

Antes da execução de todos os lances citados acima a bola deverá pousar na mão do lançador e todos os jogadors deverão ter tomado a posição regularmente. Apenas o lançador pode tocar na bola e este não deve ficar batendo-a contra o chão, pois o árbitro pode considerar o lance como cobrado e aplicar reversão da jogada.

Punições

Cartão Amarelo
Serve para advertir qualquer atleta ou técnico. Aplicado em algumas faltas, por reclamações ou quando após uma falta o jogador não deixa a bola no lugar indicado, podendo variar com o critério de cada árbitro.

Dois Minutos: - Este apenas é aplicado a jogadores. Quem receber esta punição deve permanecer fora da partida durante um períiodo de dois minutos (que será controlado pelo cronometrista), e após podendo retornar ao jogo com permição da mesa de arbitragem. Durante este período o time fica com um jogador a menos, esta punição é geralmente aplicada a faltas desnescessárias e a substituições incorretas.

Cartão Vermelho: (ou desqualificação)
Ao ser aplicado um Cartão Vermelho o jogador deve retirar-se da quadra, não podendo nem permanecer no banco de reservas e nem voltar mais a partida. O time permanece durante dois minutos com um jogador a menos e após pode completar o time com outro jogador. (O jogador que receber mais que 3 "Dois Minutos" durante a partida é automaticamente desqualificado, sofrendo todo o peocesso acima descrito)

Exclusão
Este é um recurso extremo da arbitragem, utilizado apenas em casos de agressão física e verbal. O jogador que sofrer exclusão não pode voltar a quadra e nem se sentar no banco de reservas, e seu time permanece até o fim da partida com um jogador a menos.

Localização da Arbitragem


O jogo é dirigido por dois árbitros, asistidos por um secretário e um cronometrista.

Os Árbitros
Os dois árbitros(juízes) atuam em conjunto tanto nos lances de defesa e ataque de ambos os times. (geralmente um árbitro se situa na linha de fundo, de um lado da quadra, e o outro na linha de meio campo, do outro lado da quadra). Eles atuam em cooperação e suporte mútuos, observam além do foco do jogo, todos os outros jogadores.

O Secretário
Este fica sentado na mesa de arbitragem, possui a súmula da partida e deve computar todas as estatísticas do jogo, para auxiliar os juízes (tal como: número de gols; quem marcou o gol; número de cartões amarelos, dois minutos e faltas de cada jogador).

O Cronometrista

É quem controla o tempo da partida, também está sentado à mesa de arbitragem. Possui um cronômetro que deve ser interrompido toda vez que os juízes ou os técnicos dos times assim solicitarem. Também é sua função cronometrar os lances de "dois minutos", sendo ele responsável pela volta do atleta ao jogo.

Compartilhar

História do HANDEBOL

O handebol é um esporte coletivo que foi criado pelo professor alemão Karl Schelenz, no ano de 1919. Após ter as regras publicadas pela Federação Alemã de Ginástica, o esporte começou a ser praticado de forma competitiva em países como, por exemplo,  Áustria, Suíça e Alemanha.
Nesta fase inicial, as partidas de handebol eram realizadas em campos gramados parecidos com de futebol. Assim como no futebol de campo, cada equipe de handebol era composta por onze jogadores.

No ano de 1925, foi realizada a primeira partida internacional de handebol, entre as equipes da Alemanha e da Áustria. Os austríacos levaram a melhor, vencendo os alemães por 6 a 3.

Fatos importantes da história do handebol:

- Em 1934, o COI (Comitê Olímpico Internacional) inclui o handebol como esporte Olímpico.

- Nas Olimpíadas de Berlim (1936), seis países disputaram a medalha de ouro. A Alemanha tornou-se campeã, após derrotar a Áustria por 10 a 6.

- Em 1938, foi disputado, na Alemanha, o primeiro campeonato mundial de handebol.

- Em 18 de julho de 1946, foi fundada a IHF (International Handball Federation), atualmente com sede na cidade de Basiléia (Suíça).

- No ano de 1966, os jogos de handebol em campo gramado foram descontinuados, passando o esporte ser realizado somente em salão.

- Após um período sem participação, o esporte volta a fazer parte das Olimpíadas nos Jogos Olímpicos de Montreal, em 1976. Porém, com regras reformuladas e partidas disputadas em quadra.

- Atualmente o esporte é praticado em 183 países, envolvendo mais de um milhão de equipes e trinta milhões de profissionais (jogadores, treinadores e outros profissionais do esporte).

Curiosidade: Embora seja praticado por milhares de pessoas em nosso país, a equipe brasileira ainda não conseguiu ganhar medalha olímpica, nem título mundial no handebol.

Compartilhar

Metodologia de Ensino Handebol - Escola de Handebol Bruno Souza

A aptidão esportiva é desenvolvida de uma maneira prazerosa, auxiliando a criança a socializar e conhecer seus limites.

A metodologia “Formando Campeões”, leva em conta cinco pontos distintos: motor, cognitivo, psicológico, filosófico e
social, que contribuem para o desenvolvimento harmonioso e integral dos alunos. Mais do que descobrir futuros atletas
olímpicos, temos a missão de transformar a atividade física em benefícios para a vida dos alunos.
O fascínio pelo esporte é cada vez maior e sua prática, dia a dia, conquista mais adeptos. A cultura esportiva se difunde
de tal forma que o esporte faz parte da vida das pessoas. A prática esportiva deve amparar-se em procedimentos
pedagógicos com base em duas referências: Esportiva e Socio-Educativa.

Os “Centros de Treinamento” funcionam em parceria com grandes instituições de ensino, desta forma, conseguimos atender os nossos atletas sempre numa excelente estrutura.

Convidamos a todos os interessados a fazerem aulas experimentais e aprovarem nosso método.

A grande motivação de todas as categorias, são as equipes de competição, que são montadas com atletas selecionados nas peneiras de todas as unidades em cada região, visando disputarem os principais campeonatos e torneios da sua cidade.

Em finais de semana pré-agendados, são desenvolvidas atividades que estão divididas em:

– Testes de passagem de nível (básico, intermediário e avançado)
– Excursões a jogos e treinos (área reservada na arquibancada)
– Palestras educacionais ligadas ao esporte, educação e cidadania
– Amistosos e jogos diversos, com presença de grandes ATLETAS e convidados
– Jogos recreativos dos pais e professores entre as instituições de ensino

Ao final de cada semestre, faremos um evento reunindo todos os atletas, a fim de confraternizarmos ao lado de ídolos do Esporte.

Detecção de talentos

Estaremos sempre observando nossos atletas de maior aptidão, a fim de identificar os mais talentosos e assim trabalhamos no sentido de orientar e indicar nossos atletas para os principais Clubes do Brasil e do exterior, visando a profissionalização do atleta.

Os treinos são aplicados e supervisionados por profissionais altamente experientes e gabaritados, referencia nas suas modalidades.

Compartilhar

Metodologia de Ensino Basquete - Escola de Basquete Marcelo Huertas

A aptidão esportiva é desenvolvida de uma maneira prazerosa, auxiliando a criança a socializar e conhecer seus limites.

A metodologia “Formando Campeões”, leva em conta cinco pontos distintos: motor, cognitivo, psicológico, filosófico e
social, que contribuem para o desenvolvimento harmonioso e integral dos alunos. Mais do que descobrir futuros atletas
olímpicos, temos a missão de transformar a atividade física em benefícios para a vida dos alunos.
O fascínio pelo esporte é cada vez maior e sua prática, dia a dia, conquista mais adeptos. A cultura esportiva se difunde
de tal forma que o esporte faz parte da vida das pessoas. A prática esportiva deve amparar-se em procedimentos
pedagógicos com base em duas referências: Esportiva e Socio-Educativa.

Os “Centros de Treinamento” funcionam em parceria com grandes instituições de ensino, desta forma, conseguimos atender os nossos atletas sempre numa excelente estrutura.

Convidamos a todos os interessados a fazerem aulas experimentais e aprovarem nosso método.

A grande motivação de todas as categorias, são as equipes de competição, que são montadas com atletas selecionados nas peneiras de todas as unidades em cada região, visando disputarem os principais campeonatos e torneios da sua cidade.

Em finais de semana pré-agendados, são desenvolvidas atividades que estão divididas em:

– Testes de passagem de nível (básico, intermediário e avançado)
– Excursões a jogos e treinos (área reservada na arquibancada)
– Palestras educacionais ligadas ao esporte, educação e cidadania
– Amistosos e jogos diversos, com presença de grandes ATLETAS e convidados
– Jogos recreativos dos pais e professores entre as instituições de ensino

Ao final de cada semestre, faremos um evento reunindo todos os atletas, a fim de confraternizarmos ao lado de ídolos do Esporte.

Detecção de talentos

Estaremos sempre observando nossos atletas de maior aptidão, a fim de identificar os mais talentosos e assim trabalhamos no sentido de orientar e indicar nossos atletas para os principais Clubes do Brasil e do exterior, visando a profissionalização do atleta.

Os treinos são aplicados e supervisionados por profissionais altamente experientes e gabaritados, referencia nas suas modalidades.

Compartilhar

As regras do basquete

    Cada partida tem duração de 40 minutos (na NBA são 48 minutos), sendo dividida em quatro tempos de 10 minutos (na NBA são 4 tempos de 12 minutos). Em caso de empates ao final do jogo, são permitidas prorrogações de 5 minutos.
    A partida é supervisionada por três árbitros.
    O jogo começa quando um dos árbitros lança a bola para cima. A bola será, então, disputada pelos jogadores que se encontram no círculo central a partir do momento em que ela atingir o ponto mais alto de sua trajetória.
    O manejo da bola deve ser feito somente com as mãos. É proibido, entretanto, caminhar com ela em mãos por mais de dois passos. Deslocamentos maiores com a bola devem ser feitos quicando-a continuamente.
    A cesta é feita quando a bola atravessa o cesto adversário. Cada cesta de campo vale 2 pontos. Quando é feita antes da linha dos 3 pontos, vale, obviamente, 3 pontos. Por fim, um cesto de lance livre tem o valor de 1 ponto.
    É permitido a um jogador cometer no máximo 5 faltas (na NBA são 6 faltas). A partir disso, ele será eliminado da partida em questão.
    Não é permitido executar dois dribles consecutivos.
    Regra dos 5 segundos: Quando um jogador é marcado, ele só poderá manter a posse da bola por 5 segundos ou menos.
    Regra dos 3 segundos: É proibida a permanência de qualquer jogador da equipe que tenha a posse da bola por mais de 3 segundos na área restritiva da equipe adversária.
    Regra dos 8 segundos: Quando uma equipe ganha a posse da bola em sua zona de defesa, ela deve levar a bola até sua zona de ataque em, no máximo, 8 segundos.
    Regra dos 24 segundos: A equipe com a posse de bola tem 24 segundos para levar a bola ao cesto da equipe adversária e tentar lançá-la.

Compartilhar

História do BASQUETE

O basquete, ou basquetebol, é um jogo de origem norte-americana do século XIX. Pode ser jogado tanto em quadras abertas quanto fechadas e, embora seja um esporte praticado por homens em sua maioria, também é jogado por mulheres até mesmo em grandes torneios esportivos. Geralmente é disputado por duas equipes, cada uma com 5 jogadores.

O objeto usado é uma bola e o objetivo principal de basquete é a marcação de pontos, que são feitos ao fazer com que a bola atravesse um cesto, colocado horizontalmente nas extremidades da quadra.

É um esporte de grande popularidade em âmbito internacional e constitui vários torneios, tais como o célebre NBA (National Basketball Association) nos Estados Unidos, a Euroliga, em países europeus, o Mundial da FIBA e os Jogos Olímpicos. A instituição responsável pela regulação e manutenção das regras do esporte, bem como a organização e fiscalização de eventos é a FIBA, Federação Internacional de Basquetebol.
As posições do basquete

    Armador/Base: Em inglês, é chamado de point guard. É responsável pelo planejamento das jogadas. Normalmente começa com a bola.
    Ala/Armador: Em inglês, é chamado de small forward ou shooting guard. Tem função variada, que inlcui desde ajudar o base até mesmo fazer cesta.
    Pivô/Poste: Em inglês, é chamado de power forward ou center. É responsável por ajudar na defesa e por fazer cestas.

Compartilhar

DISTRITO FEDERAL

Telefones Secretaria:
(61) 3381 9928
(61) 3254 6643
(61) 3263 8588
(61) 3263 8581

Whatsapp:
(61) 99575 9393

 


Atendimento Comercial

LUCAS CAETANO
(61) 99227 3742

JOÃO GABRIEL
(61) 99240 6734

RIO DE JANEIRO

(21)  2109-6857
(21) 97190 3073

JOINVILLE

(47) 3227 44 41
(47) 9609 0827