Notícias

Vejam as últimas notícias da ENE

HomeNotícias

Restam quatro vagas: pontos fortes, fracos e chances dos sul-americanos para a Copa

Rússia é logo ali! Em clima de decisão, a bola irá rolar nesta quinta-feira para a penúltima rodada das eliminatórias da América do Sul para a Copa do Mundo. A 17ª jornada será tão determinante quanto a última, que será realizada na próxima terça-feira, dia 10. Com exceção do jogo entre Bolívia (sem chances de classificação) e Brasil (já garantido no Mundial), todos os confrontos envolvem equipes que ainda sonham ou estão perto de carimbar o passaporte para a Rússia. 

Confira abaixo uma análise de cada jogo, com as chances de cada seleção se classificar para a Copa de 2018, em trabalho conjunto com a equipe do projeto Esportes em Números, formada por professores e alunos de graduação da Escola de Matemática Aplicada da FGV (Fundação Getúlio Vargas). 

 

Argentina x Peru

 

A má pontaria é uma das razões da situação desconfortável dos argentinos nas eliminatórias, na qual estão na quinta colocação, com 24 pontos. Com 197 finalizações e apenas 16 gols, os hermanos precisam em média de 12 tentativas para balançar a rede. E o técnico Jorge Sampaoli vai precisar muito da sua principal estrela. Messi tem participação direta em 37% dos gols da equipe, com quatro bolas na rede e duas assistências, além de ser o jogador que mais dá passes para finalizações (39) no time. Outra figura ativa no ataque é Di María, atleta com mais chutes a gol pela Argentina: 39 finalizações em 16 jogos (média de 2,4 por partida) e dois gols. 

As principais esperanças do Peru para voltar a uma Copa são Cueva e Paolo Guerrero. Somando os números, a dupla tem participação direta em 14 gols nas eliminatórias – o atacante tem cinco gols e duas assistências, e o meia contabiliza quatro bolas na rede e três passes para gol. Outra preocupação para os argentinos nas criações de jogadas do Peru é mais um atleta conhecido no Brasil. Com passagem pelo Vasco em 2013, Yotún, que atua como volante no Peru e hoje defende o Orlando City, é o garçom da equipe do técnico Ricardo Gareca, com quatro assistências. Os peruanos estão na quarta colocação, com os mesmos 24 pontos que a Argentina, mas levam vantagem nos gols pró. 

Chances de classificação da Argentina: 39% para vaga direta e 22% para repescagem
Chances de classificação do Peru: 45% para vaga direta e 20% para repescagem
Local e horário do jogo: La Bombonera (Buenos Aires), às 20h30
Transmissão: SporTV, com acompanhamento em Tempo Real do GloboEsporte.com
Adversário da Argentina na 18ª rodada: Equador, no Olímpico Atahualpa (Quito)
Adversário do Peru na 18ª rodada: Colômbia, no Nacional do Peru (Lima) 

 

Venezuela x Uruguai

 

Sem chances de disputar a próxima Copa do Mundo, a seleção venezuelana entra em campo com poucas ambições para enfrentar a seleção uruguaia. Já a Celeste, que está com um pé na Copa de 2018, depende apenas de si para assegurar a vaga direta. Um caminho para isso é pelo alto. O poderio do Uruguai em finalizações a partir de jogadas aéreas é grande: 19% delas terminam com a bola na rede. É a equipe que mais finaliza assim e a que tem o melhor aproveitamento. Artilheiro das eliminatórias, Cavani marcou quatro dos seus nove gols a partir de jogadas aéreas. 

Além do camisa 21, o ataque da Celeste conta com Luis Suárez, figura central no poderio ofensivo da equipe. Ao lado de Carlos Sánchez, é o garçom do time, com sete passes para gol nestas eliminatórias. Segundo melhor ataque da competição, a equipe de Óscar Tabárez tem um desempenho semelhante ao da seleção brasileira nas finalizações. Enquanto o Brasil faz um gol a cada seis chutes, a Celeste precisa de 6,1 para balançar a rede. Pior para a Venezuela, dona da defesa mais vazada do campeonato (35 gols sofridos). 

Chances de classificação da Venezuela: 0%
Chances de classificação do Uruguai: 99% para vaga direta e 1% para repescagem
Local e horário do jogo: Pueblo Nuevo (San Cristóbal), às 18h
Transmissão: SporTV 2, com acompanhamento em Tempo Real do GloboEsporte.com
Adversário da Venezuela na 18ª rodada: Paraguai, no Defensores del Chaco (Assunção)
Adversário do Uruguai na 18ª rodada: Bolívia, no Centenário (Montevidéu) 

 

Colômbia x Paraguai

 

Próxima de disputar mais uma Copa, a Colômbia, terceira colocada, tem James Rodríguez como sua principal peça. O meia é o jogador mais decisivo da seleção, com oito participações diretas em gol: cinco bolas na rede e três assistências. O atleta do Bayern de Munique é quem mais arrisca para o gol, com 41 finalizações, e o que mais assiste para os companheiros finalizarem, com 22 passes para chutes ou cabeçadas. Cuadrado e Bacca são outros que precisam ser observados de perto pela defesa paraguaia. O meia da Juventus tem um gol e três assistências, enquanto o atacante do Villarreal já balançou a rede três vezes além de três passes para gols. 

 

O Paraguai, sétimo colocado, tem poucas chances de classificação e não conta mais com o artilheiro do time nas eliminatórias, Darío Lezcano (quatro gols), que renunciou à seleção por desavenças com o técnico Arce. O time deposita suas esperanças em Derlis González, com dois gols, e Óscar Romero, que, apesar de ter balançado a rede apenas uma vez, é quem mais finaliza e mais dá passes para chutes (19 finalizações e 11 passes). O que pesa bastante contra os paraguaios é o sistema defensivo. Com 23 gols sofridos, é a quinta defesa mais vazada e é o segundo time que mais sofre finalizações. Ao todo, foram 227 bolas em direção ao gol paraguaio, com uma média de 14 por partida. 

Chances de classificação da Colômbia: 85% para vaga direta e 9% para repescagem
Chances de classificação do Paraguai: 5% para vaga direta e 7% para repescagem
Local e horário do jogo: Metropolitano Barranquilla (Barranquilla), às 20h30
Transmissão: SporTV 2, com acompanhamento em Tempo Real do GloboEsporte.com
Adversário da Colômbia na 18ª rodada: Peru, no Nacional do Peru (Lima)
Adversário do Paraguai na 18ª rodada: Venezuela, no Defensores del Chaco (Assunção) 

 

Chile x Equador

 

Um é o atual bicampeão da Copa América. O outro esteve na zona de classificação para a Copa em 12 de 16 rodadas destas eliminatórias. No entanto, com apenas dois jogos restantes, Chile e Equador não dependem apenas de si para conseguir uma vaga no próximo Mundial. A missão dos chilenos é mais tranquila que a dos equatorianos, pelo menos matematicamente. Contra o Equador, a seleção chilena não contará com sua principal estrela, Alexis Sánchez, suspenso. O jogador do Arsenal é quem mais finaliza, quem mais fez gols e quem mais deu assistências pelo Chile na competição. Ou seja, será uma grande dor de cabeça para o técnico Juan Antonio Pizzi. Na ausência do atacante, Vidal assume o protagonismo na seleção. Ele divide o topo da artilharia da equipe com Sánchez - ambos têm seis gols. 

Se o Chile não terá Sánchez, o Equador não conta mais com o artilheiro Felipe Caicedo, que decidiu abandonar a seleção após a demissão do último técnico. Sem ele, a dupla Enner Valencia e Antonio Valencia assume o protagonismo. O primeiro é o que mais busca o gol na equipe: foram 34 finalizações até aqui e cinco bolas na rede. O segundo é o garçom e mais solidário: deu três assistências para gol, além de 20 passes para finalizações de companheiros. Ao Equador, cabe ainda melhorar a pontaria. É o segundo time com mais finalizações sem direção a gol: 134 conclusões erradas. 

Chances de classificação do Chile: 25% para vaga direta e 35% para repescagem
Chances de classificação do Equador: 1% para vaga direta e 8% para repescagem
Local e horário do jogo: Monumental (Santiago), às 20h30
Transmissão: SporTV 3, com acompanhamento em Tempo Real do GloboEsporte.com
Adversário do Chile na 18ª rodada: Brasil, na Arena Palmeiras (São Paulo)
Adversário do Equador na 18ª rodada: Argentina, no Olímpico Atahualpa (Quito) 

*A equipe do Espião Estatístico é formada por: Caique Andrade, Eduardo de Sousa, Guilherme Maniaudet, Guilherme Marçal, Leandro Silva, Roberto Maleson e Valmir Storti

Fonte: Globo Esporte

Compartilhar

Érica Sena é vice-campeã de segunda etapa de torneio de marcha atlética

(Erica Sena foi prata no Pan-Americano de 2015 na marcha atlética; Foto: WAGNER CARMO/CBAT)

Érica Sena encerrou, nesta segunda-feira, na segunda colocação a prova de 10 km de marcha atlética do Around Taihu International Race Walking, em Wuzhong, na China. A pernambucana completou a prova em 43m03. A chinesa Shijie Qieyang (42m46) venceu a prova e Jingjing Nie (43m05), também da China, ficou na terceira colocação.

Na categoria masculina, Caio Bonfim terminou na terceira colocação com tempo de 40 minutos. O vencedor da prova foi o sul-africano Lebang Shange (39m48), seguido do australiano Dana Bird-Smith (39m55).

A competição, que reúne os melhores marchadores da temporada, começou no último domingo com a prova de 20 km e vai até a quarta-feira.

Erica Sena é a terceira colocada na classificação geral (2h14m29). Caio Bonfim também é o terceiro colocado (2h04m21).

Fonte: ESPN

Compartilhar

Com dois gols, Moraes avalia força do Dínamo após vitória na Liga Europa

(JOSÉ MANUEL RIBEIRO / AFP; Foto: LANCE!)

Junior Moraes segue brilhando no seu retorno ao Dínamo de Kiev. Após deixar o seu gol na primeira partida do time na Liga Europa, o atacante foi o destaque na vitória do time da capital, de virada, sobre o Partizan, por 3 a 2, fora de casa. 

Com os dois desta quinta-feira, Moraes chegou ao terceiro gol na competição. Por conta da atuação, ele está concorrendo ao prêmio de melhor jogador da rodada da Liga Europa. Ao final da partida, o ex-jogador do Santos evidenciou a importância do resultado. 

- Mostramos a nossa força em uma partida muito difícil. Encontramos alguns problemas, sobretudo no primeiro tempo. Mas mostramos a nossa força mesmo perdendo por dois gols. Fico ainda mais feliz por ter marcado. O meu objetivo é sempre ajudar o time a vencer. Se for com gols, melhor ainda - disse. 

Com seis pontos e na liderança da sua chave na Liga Europa, o Dínamo agora enfrentará o Young Boys, no próximo dia 19.

Fonte: Terra

Compartilhar

Em seu 3º amistoso de pré-temporada, Vasco vence Vitória no Rio

(Nezinho fez o seu primeiro jogo na temporada (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br) 

Em seu terceiro teste para o Novo Basquete Brasil (NBB) 2017/18, o Vasco venceu o Vitória por 78 a 73, nesta quinta, em São Januário. Com o resultado, a equipe comandada por André Barbosa fecha o mês com um saldo de duas vitórias e uma derrota, uma vez que o time perdeu para o Basquete Cearense e venceu para a seleção chilena, ambos os jogos em São Januário. A partida desta sexta marcou a estreia de Nezinho na temporada. O armador havia ficado de fora dos dois amistosos anteriores devido a um desconforto muscular. Apesar de contar com a volta do seu camisa 23, o Vasco atuou desfalcado de Fúlvio e Chris Hayes, vetados pelo departamento médico. 

Jogando com o quinteto Nezinho, David Jackson, Gui Deodato, Giovannoni e Lucas Mariano, o Vasco começou a partida empolgado. Gui Deodato abriu o placar com uma bola de dois pontos. Pouco depois, ele acertou uma de três, aumentando a vantagem. O Vitória não se entregou e foi buscar a reação. A 3m30s do fim do primeiro quarto, David Jackson acertou mais um chute de três, fazendo 17 a 15 para os cariocas. O Vitória voltou a apertar, mas o Vasco conseguiu ir para o segundo período com uma vantagem mínima: 22 a 21. 

O jogo seguiu equilibrado no segundo quarto. Com cinco minutos jogados, o técnico André Barbosa pediu tempo para reclamar dos constantes erros da sua equipe. A 4m18s do intervalo, o time baiano viveu o seu melhor momento ao abrir 31 a 26. O Vasco iniciou a reação a partir de uma cesta de três de Nezinho. A virada veio em mais uma bola de três, dessa vez de David Jackson, que marcou 38 a 36 a 48 segundos do término. Empolgado, o Cruz-maltino ainda conseguiu mais dois pontos, indo para o intervalo com um placar favorável de 40 a 36. 

O terceiro quarto também foi movimentado. Com menos de três minutos jogados, o Vasco vencia por 45 a 42. A 3m50 do fim do período, Lucas Mariano acertou uma bola de três, fazendo 49 a 46. O Vitória continuou em cima, mas o Cruz-maltino seguiu administrando a pequena vantagem. Com grande atuação de Gustavo, o time da casa foi para o último quarto vencendo por 55 a 53. 

O quarto período começou com uma bonita jogada de David Jackson, que deixou Giovannoni livre para pontuar para o Vasco. Aos poucos, a equipe de São Januário passou a dominar a partida e, com 1h30 jogado, a vantagem já era de dez pontos: 63 a 53. O Rubro-Negro chegou a esboçar nova reação, mas o Cruz-maltino se impôs nos minutos finais, garantindo a vitória por 78 a 73.

Fonte: Globo Esporte

Compartilhar

Brasil derrota o Peru em Liga Sul-Americana de Futsal

(Campeão da Copa do Brasil, time de Minas é o único brasileiro garantido na competição; Foto: Divulgação)

 

Campeão da Copa do Brasil ao vencer o Flamengo nos pênaltis na final realizada nesta quarta-feira, no Mineirão, o Cruzeiro se tornou o primeiro clube brasileiro classificado para a Libertadores 2018. A Raposa, agora, se junta a outras 14 equipes com vaga garantida na competição do ano que vem. 

Da Bolívia, que teve a temporada 2016/17 dividida em três campeonatos principais (Apertura 2016, Apertura 2017 e Clausura 2017) por assim dizer, saem outras duas equipes classificadas. O The Strongest, campeão do Apertura 2016, e o Bolívar, campeão do Apertura 2017. Líder do Clausura 2017, o Jorge Wilstermann caminha para ser o terceiro representante. 

 

O Peru segue exemplo parecido da Bolívia com dois clubes garantidos na Libertadores do ano que vem. São os casos do Melgar, campeão do Torneo de Verano 2017, e do Alianza Lima, que faturou o Apertura 2017. 

Chile (Universidad de Chile), Colômbia (Atlético Nacional), Paraguai (Libertad), Venezuela (Monagas) e Equador (Delfin) também têm seus representantes. 

Confira a lista completa:

ARGENTINA

  • Boca Juniors (campeão argentino)
  • River Plate (2º lugar no Argentino)
  • Estudiantes (3º lugar no Argentino)
  • Racing (4º lugar no Argentino)
  • Banfield (5º lugar no Argentino)

BOLÍVIA 

  • The Strongest (campeão do Apertura 2016)
  • Bolívar (campeão do Apertura 2017) 

PERU

  • Melgar (campeão do Torneo de Verano 2017)
  • Alianza Lima (campeão do Apertura 2017)

 CHILE

  • Universidad de Chile (campeão do Clausura 2017)

COLÔMBIA

  • Atlético Nacional (campeão do Apertura 2017)

PARAGUAI

  • Libertad (campeão do Apertura 2017)

VENEZUELA

  • Monagas (campeão do Apertura 2017 

EQUADOR

  • Delfin (campeão da Primeira Etapa do Equatoriano) 

BRASIL

  • Cruzeiro (campeão da Copa do Brasil)

Fonte: GloboEsporte

Compartilhar

Brasil derrota o Peru e estreia com vitória na Liga Sul-Americana de Futsal

(Seleção brasileira de futsal durante jogo com o Peru; Foto: Divulgação/CONMEBOL)

Nesta quarta-feira, a Seleção Brasileira de futsal iniciou sua caminha na Liga Sul-Americana, que está sendo realizada na Colômbia. Tanto a equipe principal quanto a sub-19 venceram seus confrontos contra o Peru.

 Entre os adultos, o Brasil despachou os peruanos por 3 a 1. Na categoria sub-19, a vitória foi ainda mais fácil, uma vez que o time verde e amarelo aplicou uma goleada em grande estilo: 10 a 3.

Como a classificação é única, as duas categorias contam para a tabela. Assim, o Brasil aparece com seis pontos no Zonal Norte, que ainda tem Colômbia e Equador, além do Peru. O campeão dessa chave irá enfrentar a Argentina, campeã do zonal sul, na final da competição. 

A Seleção principal de futsal volta à quadra já nesta quinta-feira, às 13 horas (de Brasília), desta vez contra os equatorianos. Antes disso, às 11 horas, é a vez do time sub-19 brasileiro lutar por mais uma vitória na competição.

Fonte: ESPN

Compartilhar

DISTRITO FEDERAL

Telefones Secretaria:
(61) 3381 9928
(61) 3254 6643
(61) 3263 8588
(61) 3263 8581

Whatsapp:
(61) 99575 9393

 


Atendimento Comercial

LUCAS CAETANO
(61) 99227 3742

JOÃO GABRIEL
(61) 99240 6734

RIO DE JANEIRO

(21)  2109-6857
(21) 97190 3073

JOINVILLE

(47) 3227 44 41
(47) 9609 0827

Console de depuração do Joomla!

Erros

Sessão

Informação do perfil

Memória Utilizada

Consultas ao banco